Nossa natureza do cuidado não distingue a pessoa, há prazer em cuidar de quem se ama.

Relacionamentos

Somos mulheres, temos sensibilidade e adoramos que cuidem de nós

Nossa natureza do cuidado não distingue a pessoa, há prazer em cuidar de quem se ama.

Por Anieli Talon

Quer saber do que mulher gosta? De carinho e cuidado.

Como mulher digo que, apesar de conquistarmos nossas independências financeira, sexual, amorosa, de haver ocorrido um despertar feminino que mostrou e reconheceu a força da mulher e suas capacidades, uma coisa no meio de todo esse empoderamento não pode ser esquecida: nossos sentimentos, e emoções. Somos mulheres, temos sensibilidade e adoramos que cuidem de nós.

Sim, cuidamos da casa, da vida, da profissão, da comida, dos planos para o final de semana, da roupa que tem que lavar, passar, buscar… não pensamos somente em nós, devemos admitir: Nós sempre pensamos em tudo!

O instinto materno de cuidado se estende para além dos filhos e alcança até nossos parceiros.

Nossa natureza do cuidado não distingue a pessoa, há prazer em cuidar de quem se ama.
Mas sabe o que é? É tão bom também receber isso de volta!
Alguém que intua aquilo que queremos, ou mesmo nos faça um surpresa!

Que sinta que estamos cansadas e que prepare nosso jantar ou ainda que nos leve a um lugar legal para passear.

Que nos faça companhia, que cuide de nós e assim nos faça se sentir bem, em paz. Que nos defenda quando estivermos em perigo ou que nos abrace quando sentir que precisamos de um . Que dê segurança.

Que tenha cuidado. Que pense nas minhas dificuldades e não somente nos meus interesses.

Que seja amigo e parceiro. Que juntos um possa sentir a proteção do outro. Sem sufocamento, apenas cuidado e entrega.

Sim, imperfeições humanas existem e devemos relevar e compreender muitas delas. Tudo é aprendizado e o outro sempre será reflexo de nós mesmos. Ser tolerante com quem a gente ama faz parte do relacionamento e da vida, mas que este defeito não seja uma repetição, uma distração e que o cuidado esteja presente.

Ter o outro na vida da gente deve ser como um presente. A gente precisa cuidar para não perder em deslizes bobos. Que nenhum tenha que ser mais que o outro. Que ambos possam se sentir cuidados ao mesmo tempo que doam suas atenções;

Queira isso também. A gente se doa por amor, mas quer receber isso de volta, não por jogo de interesses, apenas pelo bom merecimento.

(Source: Bem mais mulher)

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top