Lembro-me do dia em que o conheci e se ele estiver a ler isto, estará a gargalhar. Ele irritava-me tanto, era o mi-mi-mi, as mensagens, os elogios, um dia dei por mim a perguntar-me “porque é que não suporto este tipo?”

Amor

F*da-se, estou apaixonada!!!

Lembro-me do dia em que o conheci e se ele estiver a ler isto, estará a gargalhar. Ele irritava-me tanto, era o mi-mi-mi, as mensagens, os elogios, um dia dei por mim a perguntar-me “porque é que não suporto este tipo?”

Lembro-me do dia em que o conheci e se ele estiver a ler isto, estará a gargalhar. Ele irritava-me tanto, era o mi-mi-mi, as mensagens, os elogios, um dia dei por mim a perguntar-me “porque é que não suporto este tipo?”

Ele tinha (tem) um jeito insuportavelmente irritante de me querer segurar e longe de mim, deixar alguém prender o meu coração.

Mas então ele começava a aproximar-se e todo o meu corpo ficava trémulo, até senti borboletas a adejar na minha barriga. Outra vez? Por favor, não!

Eu tentava manter uma conversa com ele, mas era inútil, na minha garganta formava-se um nó, as palavras ficavam presas e incapazes de soltarem-se.

“Porque é que os teus olhos verdes brilham tanto?”, a sério que ele precisava fazer-me essa pergunta. “É só uma pergunta, porque é que estás a corar?”, ok, este era o momento exato em que eu sentia uma vontade incontrolável de esbofeteá-lo.

Quando dei por mim, estávamos a conversar e eu estava a perder a noção do espaço, do tempo, do mundo, da possibilidade de vida em Marte e do primo gémeo da Terra e já estava a imaginar o dia do nosso casamento e a ver os olhos dele brilharem ao verem-me cruzar a entrada da igreja, com o meu vestido branco rendado, que escolhi aos doze anos.

Por momentos dei comigo no meio da chuva a sorrir e a ficar com as lentes dos meus óculos embaciadas, coisa que detesto! Enquanto todos se preocupavam com a tempestade, eu avistava um sol amarelinho a sorrir para mim lá em cima.

Um dia os nossos lábios tocaram-se e as nossas mãos entrelaçaram-se e f*da-se, estou apaixonada. É amor.

Todas as situações que supostamente não deviam acontecer, aconteceram porque com ele foi impossível controlar-me, voltei a cantar na rua e a olhar as estrelas, voltei a sorrir como nunca acreditei que seria capaz!

A verdade é que fico derretida sempre que ele se aproxima, sinto-me uma criança quando ele me beija, sinto-me forte quando ele me abraça e me protege, sinto-me enlouquecer quando ele sussurra ao meu ouvido que me ama. E apaixono-me mais todos os dias.

Ele é o motivo que me faz acordar todas as manhas e dizer “estou viva”, porque ele dá sentido à minha vida, ele é a base forte da minha existência.

Ele é o meu orgulho, valoriza-me, ama-me e nunca me deixa.

Ele é o melhor e além de mais, é meu. Sei que ele está a gargalhar com este meu texto, e a imaginar os sorrisos que dei ao escrever sobre ele, mas bem, f*da-se, estou apaixonada!

Por: Leticia Brito

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top