Os orixás são ancestrais divinizados africanos que correspondem a pontos de força da Natureza e os seus arquétipos. São como Santos ou Anjos. Saiba qual corresponde ao seu signo.

Signos

Fica a saber o que diz os Orixás de cada signo!

Os orixás são ancestrais divinizados africanos que correspondem a pontos de força da Natureza e os seus arquétipos. São como Santos ou Anjos. Saiba qual corresponde ao seu signo.

Os orixás são ancestrais divinizados africanos que correspondem a pontos de força da Natureza e os seus arquétipos. São como Santos ou Anjos. Saiba qual corresponde ao seu signo.

Carneiro 

OGUM

É filho de Iemanjá e tem como irmãos Exu e o seu irmão predileto que é Oxossi por quem é capaz de tudo até de matar. Dizem que ele ama mais os filhos do irmão que os dele próprio tal é o carinho que sente por ele. Ogum era muito trabalhador e tranquilo, bom filho e bom irmão.

Ele era o que se preocupava com o que a casa nescessitava desde a alimentação aos concertos, porém no fundo queria ser como seu irmão Exu e viajar pelo mundo. Um dia ao voltar de uma caçada viu a sua casa em chamas e a sua família ameaçada por guerreiros inimigos de outras terras…ele ficou irado e revoltado e conseguiu sozinho arrasar os agressores.

A partir desse dia em que descobriu a sua valentia e força, ensinou o seu irmao Oxossi a caçar e os lugares de boas caças, e lhe disse que sempre que estivesse em perigo pensasse nele pois ele viria em seu socorro!

Foi falar com sua mãe Iemanjá e despendindo-se disse que precisava de partir para vencer e conquistar pois tinha-se dado conta que isso estava no seu sangue

Assim foi como Ogun se tornou o maior guerreiro do mundo conquistando tudo aquilo que queria. O seu temperamento explosivo faz dele uma força da natureza

Quando ouvir um barulho forte, estalido ou seu coração batendo aceleradamente, podes ter a certeza de que Ogun está junto a si, te protegendo e abençoando. Ele é o orixa dos momentos fortes e das brigas. Ogum é a vida!

Seu dia são as terças feiras e se festeja a 13 de junho

 

Touro

OXALUFÃ

Conta a lenda que Deus enviou Oxalufã para que criasse o mundo para tal lhe deu um saco de areia para ser jogada no oceano, uma galinha para ser posta sobre a areia, para que ela ciscasse e aparecesse a terra e por ultimo um camaleão para saber se a terra estava firme.

Ele foi avisado que tinha que fazer uma oferenda antes de partir para cumprir a missão, porém como se achava acima de todos, não o fez e foi castigado com sede, muita sede, de tal maneira que Oxalufã furou uma palmeira e bebeu o liquido que dela escorreu…era vinho de palma, ficou embriagado e dormiu… tendo sido dado a outro orixá a tarefa de criar o mundo.

Apesar do erro, foi dada outra oportunidade a Oxalufã, a de criar os homens, entretanto embriagou-se novamente e começou a criar anões, corcundas, albinos e outras criaturas… essas pessoas foram posteriormente anuladas e foram criados os homens, bonitos, saudáveis e fortes. Essa situação provocou uma guerra onde Oxalufã foi derrotado.

Seu dia são as sextas-feiras e se festeja a 15 de janeiro

Gémeos

LOGUM-EDE

Esse orixa foi sempre considerado um príncipe e muito amado por todos. Certo dia contrariando os concelhos dos pais para nao brincar perto do rio, arriscou e foi atravessar montado num tronco de arvore, de repente o tronco virou e ele foi parar ao fundo do rio, mesmo lutando ele nao conseguia chegar a tona… aflitos, e pressentindo que algo mau estava acontecendo, seus pais Oxossi e Oxum, foram a sua procura.

O coração de mãe avisou Oxum que o seu filho estava no fundo do rio e ela pediu a Olorum que não deixasse seu filho primogênito se afogar principalmente sendo ela rainha das aguas doces…. Oxossi também o fez suplicando pela vida do filho.

Olorum atendeu aos pedidos do Deus da Caça e da Deusa das aguas doces e o tirou do fundo do rio avisando que tinha salvo a sua vida apesar da sua teimosia e que de aquele momento em diante Logum-Edê ficava com a obrigação de zelar pelos rios e pela pesca.

Seu dia são as quintas-feiras e se festeja a 19 de abril

Caranguejo

IEMANJÁ

Iemanjá nasceu nas águas e teve 3 filhos Ogum, Oxossi e Exu. Conta a lenda que os tres filhos partiram, Ogum para conquistar o mundo, Oxossi foi para a floresta caçar e Exu saiu pelo mundo ja que era problematico… Iemanjá ficou sózinha mas sabia que eles tinham seguido o seu destino e que não podia impedir pois eram adultos.

Um dia ela estava pensando neles quando viu ao longe que alguem se aproximava… era Exu que ao ver-la disse que tinha andado pelo mundo todo e que não tinha encontrado nada mais belo do que ela, sua mãe. A mãe perplexa não entendeu.

Então ele lhe disse que ela era a unica mulher que ele amava e que a queria possuir, pois ela era a unica coisa que lhe faltava fazer na vida. Assim dizendo tentou violá-la Iemanjá lutou pois não podia permitir que o filho a possuisse, durante a luta Exu dilacerou os seios da mãe desesperado e arrependido pelos seus actos fugiu.

Iemanjá estava cheia de dor e vergonha pelo que lhe tinha acontecido pediu socorro aos Deuses e dos seus seios dilacerados começou a jorrar agua salgada como as lágrimas e foi assim que nasceu os mares.

Exu pelo que fêz foi castigado a ser eternamente guardião e nunca mais pode sentar-se à mesa dos Orixas e tampouco poderia juntar-se aos outros na corte.

Iemanjá procurou entender e perdoar o filho pois o seu coração de mãe é grande e seguiu sendo mãe de Ogum, Oxossi e Exu, alem de todos os orixás a considerarem igualmente mãe.

Seu dia são os sábados e se festeja a 2 de fevereiro

Leão

XANGÔ

Uma das lendas mais bonitas de Xangô foi a do Deus Trovão. Ele ia a frente de um numeroso exército quando avista o inimigo… o chefe do exercito contrario avisou aos seus soldados que não queria prisioneiros, que esses deveriam exterminar o exercito de Xangô, e assim foi feito, matavam e mutilavam seus seguidores para desespero de Xangô, o seu inimigo era cruel e selvagem.

Um dia Xangô estava preparando uma estratégia para derrotar o inimigo quando viu que seus fieis seguidores estavam sendo mortos, mutilados, com a cabeça decepada…. ficou irado e começou com raiva a bater com o seu machado na pedra com tal força que começaram a sair faíscas tão grandes que pareciam raios… o ruido do seu machado acovardou os inimigos…. cada vez que ele batia com o machado na pedra era um inimigo que aprisionava…

Quando todos se submeteram e estavam na prisão os ministros de Xangô pediram para ele mandar matar a todos… ao que Xangô respondeu que o odio não podia ultrapassar os limites da justiça, os guerreiros cumpriam ordens e não eram responsáveis pela chacina, porém, quanto aos superiores… esses sim mereciam ser destruidos.

Logo após levantou o seu machado em direção ao céu fazendo com que caíssem dezenas de raios que destruiram os chefes dos inimigos… assim ele mostrou aos povos que a justiça está acima dos interesses e das vontades e que não temos que temer e sim respeitar.

Xangô detesta as doenças, a morte e aquilo que ja não esta entre nós…

Seus dias são as quartas-feiras e se festeja a 29 de junho

Virgem

OXOSSI

Esse orixá era filho de Iemanjá e irmão de Ogum e de Exu. Sempre foi muito amado pela familia, por ser comedido, calmo e amigo de todos. Seu defeito era ser muito franzino, calado e lento.

Ogum, seu irmão mais velho se preocupava com o temperamento de Oxossi e forçou o mesmo a aprender a caçar e conhecer, como ele, na palma das mãos todos os caminhos das florestas. Ogum foi mais que um irmão pois alem de lhe ensinar todas as artes e segredos que sabia, ainda lhe fez ir ao velho alquimista Ossãe que vivia numa floresta para que ele aprendesse tambem a magia de conhecer os animais os que se podem ou nao caçar.

Um dia Oxalá precisava das penas de um papagaio da Costa para fazer um encantamento de Oxum e pediu a Ogum para encontrar as poenas, ao que o orixa respondeu que agora ja não caçava como antes e que agora era guerreiro, porém sugeriu seu irmão Oxossi.

Oxossi recebeu o pedido sabendo que só teria 7 dias para as encontrar. Quando estava já no setimo dia avistou um grupo de papagaios da costa e com só uma flechada matou não um mas dois papagaios.

No caminho de volta foi atacado por umas feras e ficou muito ferido de tal forma que não caminhava, se arrastava.

Conforme ia chegando ao seu destino viu que ao anoitecer os portões iam se fechando, fez um esforço sobrehumano chegou aos portões esticou o braço com as penas dos papagaios e as soltou dentro do local estabelecido. Havia cumprido o prazo, porém ficou caido do lado de fora, cançado, ferido e esgotado.

Apareceu seu irmão Ogum e o ajudou a ir perante Oxalá… esse o recebeu agradecendo a sua coragem e esforço e pela sua bravura ele passaria a chamar Oxossi o Senhor da Caça logo a seguir Oxalá levantou a mão e dela saiu um raio de luz que atingiu Oxossi e o curou de todos os ferimentos, seguidamente o vestiu com trajes azul turquesa que é a cor do encantamento.

Os seus dias são as quintas-feiras e sua festa é no Corpus

Balança

OXUM

Era filha de Oxalá e sempre foi muito curiosa e queria aprender tudo, porém ao mesmo tempo era muito carinhosa e esperta. O que queria conseguia até do seu pai. Sempre que queria saber algo Oxala falava com Ifã o Senhor da Adivinhação esse por sua vez mandava Oxalá perguntar a Exu pois esse sabia ver o futuro nos búzios.

Isso fez com que Oxum se interessace por saber o seu futuro e a leitura dos buzios. Foi falar com Exu e lhe pediu que lhe ensinasse a interpretar os buzios. Ao que Exu negou dizendo que esse segredo era dele.

Então ao ver que ele nao a iria ensinar, partiu para a floresta para falar com umas feiticeiras para ver se elas lhe ensinavam a fazer magia…. tal era o seu desejo de desbancar Exu.

Ao saber do seu desejo perguntaram o porque ao que Oxum respondeu que era para descobrir o segredo dos búzios ao enganar Exu. Essas como também queriam enganar Exu acederam ao pedido e lhe ensinaram todo o tipo de magia, com uma condição… cada vez que fizesse um feitiço teria que lhes fazer uma oferenda.

Ao encontrar Exu Oxum voltou a carga ao pedir para este lhe ensinar a ver os búzios…

não foi a resposta! Oxum então encheu a mão com po brilhante e pediu que Exu adivinhace o que tinha na mão… Exu foi ver e ao chegar perto ela abre a mão e sopra fazendo que ele cegue temporariamente.

Ao ver o desespero de Exu procurando os seus buzios ela disse que o iria ajudar… e perguntou quantos buzios formavam o jogo, ao que ele respondeu 16…. ela finge que não encontra todos e pergunta se são 16 mesmo e ele inocente responde que sim pois 16 são os Odus e cada um deles fala 16 vezes, num total de 256… de repente ela grita ..olha encontrei um grande! e ele responde ah é Okanran …. olha achei um menorzinho! É Eji-okô dá-me… olha achei um comprido! Dá-me é Etá-Ogundá e assim foi até encontrar o último buzio.

Sabida como era Oxum partiu para o seu reino com o segredo dos buzios…e Exu ficou pensando que aquela garota lhe tinha passado para tras!!!

Seus dias são os sábados e a sua festa 8 de dezembro.

Escorpião

OBA

Conta a lenda que ela ao ser banida do reino de Xang^se transformou numa guerreira forte e invencível, que vencia com facilidade a quem se punha a sua frente. Alem da sua agilidade e destreza era bela..muitos lutavam com ela para a ver se a possuiam.

Essa nova chegou aos ouvidos de Ogum que era considerado um guerreiro invencível… “ela é poderosa e invencível” disseram e Ogum respondeu …porque ela ainda não lutou comigo! Então mandou avisa-la que a iria derrotar e possuir…. Ogum foi para o local do confronto e armou uma armadilha para Obá, mandou triturar quiabo e esfregar no chao, assim ela escorregaria e perderia.

Chega o grande dia e um de cada lado do campo de batalha.. e a armadilha no meio. Obá começa o combate e corre para Ogum, escorrega e cai… sem conseguir levantar do chao escorregadio. Ogum se aproxima lentamente empunhando uma espada, ao ver que iria ser derrotada, Obá rapidamente puxa Ogum para a sua propria armadilha.

Lutaram corpo a corpo ambos tentando inutilmente ficar em pé… passadas algumas horas decidiram pelo empate, nao havia nem vencedor nem vencido! Ogum ainda tentou convencela a lhe acompanhar, porém Obá disse que o seu coração pertencia a Xangô! Então ela foi embora em busca do seu destino mas com um aperto no coração!

Seus dias são as quartas feiras e a sua festa são o 30 e 31 de maio.

Sagitário

IANSÃ

Foi esposa de Xangô porém na sua vida foi companheira de varios reis … ela usava a sua beleza e inteligência para aprender tudo o que podia…

Ogum foi apaixonado por ela e lhe ensinou a usar a espada. Conviveu com Oxaguiã que lhe ensinou a usar o escudo e se proteger dos inimigos.

Numa das suas viagens ela encontra Exu com quem também se relacionou e lhe ensinou os misterios do fogo e da magia. Oxossi foi seduzido por ela e com ele aprendeu a caçar, e a esfolar a pele de búfalo e usa-la para se transformar naquele animal com os segredos mágicos que tinha aprendido com Exu. Não contente seduz o filho de Oxossi, Logum-Edé que lhe ensina as artes da pesca.

Iansã parte para outros reinos pois queria outros mistérios e conhecer a face de Nanã, sua mãe e de Iemanjá, sua mãe de criação.

Chega ao reino de Obaluaê e tenta se insinuar a ele… e lhe diz que quer ser sua amiga e aprender coisas do seu reino, e como prova de amizade vai dançar para ele a dança dos ventos ( dança esta com que seduziou outros reis). Nada, Obaluaê nem prestava atenção a ela que durante horas dançou sem conseguir sequer lhe emocionar.

Como viu que era inútil lhe pediu que lhe ensinace algo, então Obaluaê lhe ensinou a tratar dos mortos.

Drepois disso Iansã decidiu partir para o reino de Xangô pois sabia que la estava o mais vaidoso de todos os reis e que iria viver muito bem, porem ao chegar ao reino do Deus Trovão ela aprendeu foi a ama-lo loucamente, apaixonadamente, violentamente, pois o rei deu a ela o poder do raio e o seu coração!

Seus dias são as quartas-feiras e a sua festa é no 4 de dezembro

Capricórnio

OXAGUIÃ

O rei Oxalá vivia em guerra… e gostava muito de comer, o seu prazer era uma boa briga e uma mesa farta, adorava caracois, canjica, pombas brancas, e inhame amassado.

Jamais se sentava para comer pois estava sempre atrasado ja que tardavam em preparar o inhame.

Vivia sempre com fome e castigava os servos pelo atrazo de por a comida o que fazia com que chegasse tarde para guerrear.

Um dia cansado da situação consultou os babalaôs, fez as suas oferendas e trouxa para o mundo uma grande invenção… o pilão. Com ele era muito mais fácil preparar o inhame e poder se fartar e fazer as suas guerras.

É tão conhecido o seu apetite pelo inhame que o chamam Orixá Comedor de Inhame Pilado ou OXAGUIÃ

Seus dias são as sextas-feiras e sua festa é o 15 de janeiro

Aquário

OXUMARÉ

Era filho de Naná e irmão gemeo de Ewá, foi sempre muito frágil e pequeno porém extremamente inteligente e capaz.

Um dia ao encontrar o pai de Iemanjá este lhe perguntou onde poderia encontrar pedras preciosas, lindas e brilhantes… Oxumaré pensou e lhe disse que ele tinha que lhe dar seis mil buzios então ele lhe diria. Ele lhe respondeu que lhe dava…

Oxumaré apontou para o mar, que era o reino do pai de Iemanja, e lhe disse que nas partes rasas encontraria as tão desejadas pedras que brilhavam a luz do sol.

O rei ficou tão feliz que alem de lhe dar o prometido ainda lhe deu a capacidade de se transformar em serpente e poder estar com o rabo tocando a terra e a cabeça tocando o céu.

Ao saber disso Oxumaré experimentou e se esticou até chegar ao céu e falou com o Criador pedindo que duplicasse o que ele tinha, e o criador transformou os seis em doze mil buzios.

A partir deste dia ele foi considerado um optimo homem de negocios e até Xangô lhe consultava para aumentar a sua riqueza.

Quanto a sua capacidade de se transformar em serpente e ir até o céu originou a saudação… O ARCO IRIS QUE SE DESLOCA COM A CHUVA E GUARDA O FOGO NO PUNHO

Seus dias são as terças-feiras e a sua festa é o 24 de agosto.

Peixes

NANÃ

Foi sempre uma grande senhora, jamais se meteu na vida de ninguem,nao gostava de perder e o que era seu era seu. sempre cuidou dos seus e exigia respeito.

Um dia Ogum chegou as terras de Nanã que na altura era uma velha e poderosa senhora. Se ele quisesse seria bem facil lhe tomar as terras pois quando ele queria algo, conseguia.

Ao chegar ao fim da floresta viu que havia um pantano muito traiçoeiro que era a fronteira com as terras de Nanã. Parou e quando o ia atravessar ouviu a voz rouca e poderosa de Nanã dizendo que aquelas terras tinham dono e que ele tinha que pedir licensa. Ogum, com o seu poder retrucou que ele não pedia nada … exigia!

E não seria uma velhota que lhe ia impedir. Ela volta a dizer o mesmo e ele a ameaça dizendo que ela fosse embora ou conheceria o fio da sua espada e a ponta da sua lança.

E assim o fez avançou e foi atirando a sua lança contra Nanã que fechou os olhos e fez com que o pântano ingulisse o guerreiro… pouco a pouco Ogum foi sendo tragado, ele lutava bravamente para tentar salvar a sua vida, quanto a Nanã essa o olhava fixamente.

Finalmente Ogum conseguiu se salvar e voltou atraz gritando que ela era uma velha feiticeira, que queria o matar, que não iria atravessar as terras dela mas que iria encher o seu pântano com aço em ponta para que rasgasse as suas carnes!

Ao que Nanã respondeu que ele era um jovem e poderoso guerreiro, mas que ainda tinha que aprender a respeitar os demais e as propriedades dos outros. E o ameaçou que pelas suas terras ele jamais passaria!

Resultado, Ogum teve que encontrar outro caminho… quanto a Nanã, proibiu o uso de metais nas suas terras!

Seus dias são os sábados e a sua festa é no 26 de julho.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top